À Vossa proteção recorremos…

Ir Mariella Antunes

Numa madrugada fria, do rigoroso inferno da longínqua Rússia, enquanto subia a encosta da montanha principal da região do Tykrapshol, o trem Marie se desviou de sua rota normal e atrasou o horário de sua chegada, deixando muitos em grande aflição. O que poderia ter acontecido?

– Eu acredito e posso dar o meu testemunho. Foi um milagre! Um milagre! –  exclamava o motorista do trem ao ser interrogado pelos seus superiores.

Qual o motivo que o fez parar no meio do percurso? Todos estavam surpresos e queriam saber o que tinha ocorrido, mas o motorista não parava de repetir a frase acima.

Que “milagre”seria esse? E que “testemunho” ele poderia dar?

Ao seguir pelos trilhos, em uma considerada velocidade, o maquinista, Jorge Krash, viu diante do trem uma grande sombra que ofuscava o farol esquerdo, parecendo fazer sinal para diminuir a velocidade e parar a máquina. O senhor Krash julgou que estava tendo alguma falsa impressão e que as altas horas da noite estavam influenciando e despertando sua imaginação. Prosseguiu o percurso como se nada tivesse acontecido.

Minutos depois, a mesma sombra apareceu novamente, fazendo sinais ainda mais rápidos. Isso se repetiu por mais três vezes. Não podendo mais conter-se, viu que não poderia ser apenas imaginação e começou a diminuir a marcha até o trem parar. Todos os passageiros, assustados com a repentina parada, correram às janelas para ver o que tinha se passado. Para sua surpresa constatou que a “grande sombra” era produzida pelas frágeis asas de uma borboleta…

Depois de certificar-se que era só isso que estava acontecendo, o motorista subiu novamente no vagão para recomeçar o caminho. Enquanto acionava os botões de partida, um dos passageiros deu um forte grito:

— Alto! Não avance, se não morremos todos!

Esse passageiro pôde de sua janela avistar uma grande pedra que havia se despregado da montanha e obstruía a passagem pelos trilhos. Nesse momento, todos compreenderam que aquela repentina parada tinha sido uma intervenção da Divina Providência. Se o trem tivesse continuado com a velocidade anterior, teria batido fortemente contra a pedra, ocasionando um grave acidente, uma explosão e, consequentemente, a morte de todos os passageiros.

O senhor Krash, convicto da proteção de seu anjo da guarda, o qual sempre invocava antes de suas viagens, confirmou que o motivo que o fizera parar, tinha sido a sombra de uma borboleta posta ali para salvá-los.

Essa é uma bela história que, embora  ilustrada, pode explicar vários fatos do nosso dia-a-dia

Muitas vezes, quando algum pressentimento ou uma forte tentação perturbam o nosso interior, logo concluímos: “coisa do demônio!”. Entretanto, quando temos uma boa inspiração, praticamos uma bela ação ou sentimos uma forte inclinação a praticar a virtude, julgamos que isso decorre de nós mesmos e nos esquecemos dos grandes guardiães que Deus nos concedeu com a missão de nos guiar desde o momento da nossa concepção até a Vida Eterna. Na Epístola aos Hebreus, encontramos que todos os anjos são espíritos a serviço de Deus, o qual lhes confia missões em favor dos herdeiros da salvação eterna (cf. Hb 1,14).

Ao longo da História, podemos comprovar como a Divina Providência quer a salvação de cada um dos homens e como Ela age para comunicar e realizar seu plano para humanidade. Por isso, Deus utiliza-se de criaturas como instrumento e envia seus Anjos que, como mensageiros celestes, executam Sua vontade e se relacionam com os homens. Como diz São João da Cruz: “Os anjos, além de levar a Deus notícias de nós, trazem os auxílios divinos para nossas almas e as apascentam como bons pastores […] amparando-nos e defendendo-nos dos lobos, os demônios”.1

Os seres angélicos são puros espíritos dotados de personalidade, de inteligência e de vontade, de poder superior aos dos homens e que servem a Deus de um modo mais próximo e estável. O Catecismo nos ensina que “Jesus anuncia em termos graves que ‘enviará seus anjos, e eles erradicarão de seu Reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade, e os lançarão na fornalha ardente’ (Mt 13, 4 1-42) de punição dos condenados, a qual é eterna e durará para sempre” (CCE 1034). Sendo essas criaturas mais perfeitas – o espiritual é maior do que o material – a Providência criou esses serem em maior quantidade que os homens e que toda e qualquer criatura material: “Milhares de milhares O serviam e centenas de milhares assistiam ante seu trono” (Dn 7,10).

Assim, os Anjos, mais especialmente o nosso Anjo da Guarda, estão sempre ao nosso lado e, como que, nos olham do Céu aguardando que busquemos o auxílio deles e os convoquemos para estarem entre nós. Saibamos, pois, recorrer a esses intercessores celestes nesta grande batalha do homem que é a face da Terra, até chegarmos um dia, pela misericórdia Divina e a intercessão de Maria Santíssima com sua Corte Angélica, à Vida Eterna.

1 SÃO JOÃO DA CRUZ. In: Revista Arautos do Evangelho, n. 58, p. 35.

3 ideias sobre “À Vossa proteção recorremos…

  1. Salve Maria!
    Nós vemos o desejo da Igreja de nos convencer a respeito de quanto nós somos protegidos, guiados, inspirados, aconselhados, amparados, o quanto nós somos movidos por Anjos; imaginemos numa igreja que tenha mil pessoas, são mil anjos da Guarda que estão presentes, se os Anjos não nos abandonam não estamos sozinhos, nós estamos com nossos Anjos da Guarda respectivos, então nós estamos com mil Anjos. O Anjo é o maior psicólogo que existe na ordem da criação intelectual, o Anjo tem uma psicologia, basta um gesto, o Anjo penetra no cerne e sabe que aquele gesto corresponde a tal pensamento assim, assim etc e quando o homem dá autorização ao Anjo para conhecer os seus desejos seus pensamentos, Ele penetra na inteligência, penetra na vontade fica sabendo qual é o desejo todos os dias e todas as noites. Trata-se de ser assumido pelo Anjo da Guarda; eu quero que me assuma a ponto de minhas palavras, meus gestos, minhas atitudes, meus desejos, tudo seja orientado por Ele, tudo seja governado por Ele.
    Nossa relação com os Anjos, homilia no Thabor.

  2. Salve Maria,Querida Ir.Mariella Antunes,EP.
    Que lindo texto!!!
    O que a senhora escreveu é verdade!
    Digo que nosso Anjo da Guarda é nosso protetor ,nosso guardião fiel!!!Tenho um Amor tão grande pelo meu Anjo da guarda que o sinto pertinho de mim,e converso SEMPRE!!!com ELE.Às vezes,acho que brinco demais com ELE,que chego a cansá-LO….rs,rs,rs…..
    Ter intimidade com nosso Anjo da guarda é Maravilhoso!!!
    ELE já me protegeu inúmeras vezes….e sempre me aconselha.Sinto que certas mudanças em minha pessoa de 2014 para cá…..foram devidas ao meu anjo da guarda,à GRAÇA concedida por Nossa Senhora para que o Anjo da guarda pudesse agir….como se eu estivesse surda….por um tempo…..e tudo ficou claro para mim!!!O Anjo falou para mim e ouvi,obedeci-LHE,meus olhos hoje!!!!enxergam a claridade e tudo hoje é lindo para mim e tão simples!!!!Sinto Alegria dentro de mim,Arautos do Evangelho!Graças e mais Graças!!!!me foram concedidas desde que conheci os Arautos do Evangelho!Sou feliz simplesmente por estar em Paz!e dou Graças ao meu Anjo da Guarda!Louvo à Nossa Senhora!!!!que permitiu ao meu Anjo da Guarda ajudar-me!
    Um abraço carinhoso para a Família Arautos do Evangelho.
    Um beijo bem carinhoso para o Monsenhor João Clá Dias,EP:Um Anjo!!!Pai de Todos os Arautos!!!Rezemos para ele!
    Ceres de Andrade Paes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *