Pedidos ousados ou conformados?

Bruna Almeida Piva 

1º ano Ciências Religiosas

Em um reino distante, um monarca muito santo sobressaía aos olhos de Deus e do povo por sua admirável bondade.

Certo dia, desejoso de ter algum contato mais próximo com sua gente, decidiu passear pelas pequenas estradas do reino, levando toda a comitiva real.

Ora, já próximo ao fim do percurso, em meio aos últimos clamores de admiração e entusiasmo do povinho fiel, seus olhos pousaram sobre uma criança, um menininho que o fitava pasmo de admiração. Muito condescendente, ordenou que parassem a carruagem e dirigiu-se a ele, dizendo:

– Meu pequeno súdito, a quem quero como a um filho, peça-me algo: diga-me o que queres e eu te darei.

O menino pensou bem e disse:

– Majestade, eu quero um amendoim!

Tomado de surpresa e decepção, o rei, que podia e desejava dar àquele pequenino qualquer maravilha, dirigiu-se a um servo que o acompanhava para que desse a ele um amendoim, e retirou-se para o seu castelo.

O fato causa em muitos certa indignação e inconformidade. Todavia, muitas vezes fazemos nós mesmos o papel dessa criança. Tendo como Pai, não um rei temporal, mas o Deus Onipotente, muitas vezes Lhe dirigimos somente preces inúteis e pequenas, ou mesmo não O invocamos…

Um verdadeiro absurdo! Aquele que por nós Se fez Homem, morreu numa Cruz e ressuscitou, não nos daria qualquer graça, por mais alta e ousada que fosse? Quem disse: “Pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á aberto”, não nos atenderá?

O menino pediu ao rei um amendoim e obteve; mas nós podemos obter de Deus tudo: pediremos somente “um amendoim”?

Com efeito, sem deixar de recorrer a Ele também nas pequenas dificuldades, peçamos: Nossa Senhora dos pedidos ousados, rogai por nós!

3 ideias sobre “Pedidos ousados ou conformados?

  1. Salve Maria,Sra.Bruna Almeida Piva ,
    Muito obrigada pelo lindo texto.
    Penso que não devemos ter receios nem vergonha de pedirmos a Deus o que quer que seja.
    Quando nossos corações e nossos propósitos são puros e verdadeiros,podemos nos deparar com 3 situações:
    1)Deus não nos concederá aquilo que pedimos.
    2)Deus nos concederá aquilo que pedimos tão prontamente ao pedido.
    3)Deus nos concederá o que pedimos,mas no momento em que ELE achar que devemos receber a Graça!pois TUDO é GRAÇA”(Sta.Teresinha do Menino Jesus).
    Portanto,precisamos ter:Muita Fé,muito momento de oração e muita Humildade e Paciência.
    Tudo nos vem de alguma forma,seja no SIM ou no Não.
    Tudo tem o seu Tempo para acontecer!
    O Tempo para acontecer a VONTADE de DEUS é precioso,e devemos esperá-lo,assim como esperamos o nascimento de Jesus todos os anos(celebrado festivamente na Noite de Natal),assim como esperamos tb.a Vinda dos Reis Magos.
    Nossos pedidos não são insignificantes para Deus!pois Deus não fez NADA!!!!insignificante.
    Nós é quem erramos,nós é quem ,muitas vezes,desprezamos as mínimas coisas….
    Deus está nas mínimas coisas,pois TUDO foi ELE quem criou.
    Não existe no mundo NADA!!!que seja insignificante,pois tudo tem um sentido de ser.
    Beijos fraternos,minhas Irmãs em Cristo.
    Feliz Advento para todo(a)s nós.
    Ceres de Andrade Paes.

  2. Salve Maria!
    Ninguém sabe o que Deus faria de nós, se não opuséssemos tantos obstáculos à sua Graça.
    Santo Inácio de Loyola.

  3. Belo texto.
    Mas quero acrescentar umas observações. Percebo que há, infelizmente, padres (tradicionais/conservadores) que parecem desestimular os fiéis a recorrerem a Deus (através de Nossa Senhora ou de um santo de devoção particular) com uma boa e ousada confiança. Ficam dizendo para o fiel se conformar com a vontade de Deus no seu sofrimento ( o que em si é certíssimo!) e tal. O fiel já vai recorrer a Deus sem confiança, achando que Deus não vai atendê-lo. Não seria melhor estimular o fiel a orar com confiança, ao mesmo tempo com resignação, para pedir o que quer? Se Deus não quiser atender ótimo! Deus sabe o que é melhor para a pessoa, mas limitar a confiança em Deus não me parece certo. Às vezes não é nem o objeto da oração que nos dá felicidade mas em vermos que Deus nos atendeu: “Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *