Se conhecesses o dom de Deus

Ir Nágela Shayenne da Silva Pinheiro, EP

Certa vez, o grande pintor e escultor Michelangelo esculpiu uma estátua que representava Moisés. A imagem era de tamanho e espessura naturais e o olhar, idêntico ao do modelo. Tão real parecia que, ao contemplá-la, não se conteve e bradou: “Parla! Perché non parli?” (Fala! Por que não falas?) Ele foi capaz de fazer uma escultura perfeita, mas nela não conseguiu injetar a vida. [1]

Valendo-nos da metáfora acima, poderíamos dizer que todo homem, ao nascer, é uma estátua de Deus, pois não passa de mera criatura dotada de vida racional. Entretanto, “Deus, por sua infinita bondade, ordenou o homem a um fim sobrenatural, isto é, a participar dos bens divinos que sobrepujam totalmente a inteligência da mente humana, pois, em verdade, ‘nem o olho viu, nem o ouvido ouviu, nem o coração do homem provou o que Deus preparou para os que O amam.” (1 Cor 2, 9) (Dz 1789).

Este fim sobrenatural dado por Deus àqueles que Ele criou como “sua imagem e semelhança” (Gn 1, 26) é a participação do homem na sua vida divina.

Infinitamente superior a este escultor, é Deus que deseja comunicar sua própria vida aos homens, criados livremente por Ele, para fazê-los, no seu Filho único, filhos adotivos (cf. CCE 54).

Mas, infelizmente o homem não permaneceu fiel às exigências impostas por sua elevação gratuita à ordem sobrenatural. Nosso primeiro pai, Adão, constituído “em santidade e justiça” (Dz 788), possuía a ciência infusa e o dom da integridade, pelo qual nenhum sofrimento o afetaria e passaria desta vida à eternidade sem passar pela morte. Ademais, tinha em altíssimo grau as virtudes e os dons do Espírito Santo.

Contudo, o varão predileto recebeu de Eva o fruto proibido e o comeu. Estava consumado o pecado original. No mesmo instante, foi ele despojado de todos os privilégios paradisíacos e abriu-se uma era de pobreza, de cativeiro, de cegueira e de opressão para todos os seus descendentes. Fecharam-se as portas do Céu para a humanidade, restando apenas dois destinos: limbo ou inferno.[2]ida

Todavia, séculos depois:

Deus enviou o seu anjo Gabriel a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. O Anjo disse-lhe: “Eis que conceberás e darás à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus”. Maria perguntou ao anjo: “Como se fará isso, pois eu não conheço homem?” Respondeu-lhe o anjo: ‘O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso, o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. Então, disse Maria: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra’ (Lc 1, 26-28.31.34-35.37)

Neste mesmo instante, o Filho de Deus, por obra do Espírito Santo, encarnou-Se nas puríssimas entranhas desta Virgem Santíssima, sem deixar de ser verdadeiro Deus e verdadeiro homem.

A divina justiça exigia uma reparação; por isso, tendo Se encarnado, quis Ele assumir sobre Si os crimes e misérias de toda a humanidade. Iniciou-se, deste modo, a redenção do gênero humano.[3]

A Segunda Pessoa da Santíssima Trindade veio habitar entre nós (cf. Jo 1, 14) para que todos pudessem ter vida, e não uma vida meramente natural, mas sim a sobrenatural, a graça. Deus quis nos divinizar, conforme afirma São Tomás.[4]

Explica Monsenhor João Clá Dias que isso se dá não à maneira de um reboco em uma parede, que não a modifica no seu interior, mas como se alguém injetasse ouro nos tijolos, a ponto de se poder dizer “parede de ouro”. Esta figura, segundo o referido autor, é pobre para exprimir o que se passa em uma alma quando lhe é infundida a vida divina.[5]

E é através da instituição dos Sacramentos feita pelo Divino Redentor que o homem pode usufruir dos benefícios que Deus lhe reservou desde toda a eternidade.

Atualmente postos em uma crise de decadência moral e dos costumes, os cristãos desconhecem os sacramentos – batismo, crisma, eucaristia, penitência, unção dos enfermos, ordem e matrimônio –, julgando muitas vezes serem práticas familiares, ou até mesmo supersticiosas, não compreendendo os benefícios, as graças que por meio deles são dispensadas e os auxílios que eles proporcionam para os combates espirituais que todo batizado trava ao longo de sua vida.

Vive-se em um  mundo ávido de paz exterior, mas que não orienta e direciona as almas para um píncaro de perfeição que traria consigo a solução de muitos problemas.

 [1] Cf. CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Eternidade feliz. In: O inédito sobre os Evangelhos. Comentários aos Evangelhos dominicais. Domingos do Advento, Natal, Quaresma e Páscoa, Solenidades do Senhor que ocorrem no Tempo Comum – Ano A. Città del Vaticano-São Paulo: LEV; Lumen Sapientiae, 2013, v. I. p. 111.

[2] Cf. CLÁ DIAS, João Scognamiglio. Jesus prega em Nazaré. In: O inédito sobre os Evangelhos. Comentários aos Evangelhos dominicais. Domingos do Advento, Natal, Quaresma e Páscoa, Solenidades do Senhor que ocorrem no Tempo Comum – Ano C. Città del Vaticano-São Paulo: LEV; Lumen Sapientiae, 2012, v. VI. p. 43.

[3] Cf. SÃO PIO X. Catecismo Maior. Goiás: Serviço de Animação Eucarística Mariana, 2005, p. 325.

[4] Cf. SÃO TOMÁS DE AQUINO. Suma Teológica. I-II, q. 112, a.1.

[5]Cf. CLÁ DIAS, João Scognamiglio. O Batismo que conquistou nosso Batismo. In: O inédito sobre os Evangelhos. Op. cit. p. 169.

3 ideias sobre “Se conhecesses o dom de Deus

  1. Sobretudo a Teologia que trata os filhos de Deus como estatuas cegas, cada vez mais seduzida pela corrupção financeira , em que o Deus da cruz é negado é a famosa doutrina da prosperidade que infelizmente conduzem os cristão a perdição e certamente os sacramentos são odiados e esquecidos.Rogai por nós Santa Mãe de
    Deus!

  2. Salve Maria!
    Ó Deus que restaurais a natureza humana dando-lhe uma dignidade ainda maior, considerai o mistério do vosso amor, conservando para sempre os dons da vossa graça naqueles que renovastes pelo sacramento de uma nova vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
    Oração Liturgia da Horas

  3. Salve Maria,Querida Ir.Nágela Shayenne da Silva Pinheiro,EP,
    Ontem ao ler esse lindo texto,fiquei pensando o que poderia comentar….
    Sempre rezo,peço Graças á Nossa Senhora para me iluminar antes de escrever,pois muitas!!!vezes errei ao falar e escrever impensadamente…..
    Com os erros,aprendemos.
    Com os sofrimentos,amadurecemos!E “TUDO é GRAÇA!!!”(Sta.Teresinha do Menino Jesus).
    Pois bem,Amigo(a)s!vou lhes contar um sonho que tive hoje à noite,do dia 20 para o dia 21 de Abril,depois de ter lido esse texto….
    Hoje,os avós paternos de meus dois filhos fazem anos(aniversário de Casamento):Sr.Jacques e Sra.Veronique.
    Meu sonho foi o seguinte:(transcrevo aqui o meu sonho que enviei por e-mail para a avó dos meus dois filhos:Benoît e Ana.)
    “Sonhei que estava num lindo bosque.
    Tinha uma árvore frondosa,com uma linda copa,cheia de flores,eram mini rosas(mas rosas não crescem em árvores…..mas no meu sonho,nessa árvore os galhos estavam repletos de rosas branquinhas e rosas clarinhas)
    Nesse bosque tinham outras pessoas passeando….
    Vi-me passeando nesse bosque,vi o Benoit(pai) também e pedi-lhe que abaixasse o galho da árvore para mim,para que eu pudesse arrancar uma linda ramagem dessas rosas e presentear-lhes pelo dia de hoje.Ele gentilmente fez isso e eu toda feliz e com muito!!!cuidado arranquei essa ramagem,para que as minirosas não se desfolhassem…..
    Sr.Jacques e Da.Veronique,que surpresa linda!!!!quando arranquei a ramagem de mini rosas para lhes presentear.
    A ramagem era linda!!!!!!Era uma CRUZ com Nosso Senhor Jesus Cristo e ao redor dele lindas mini rosas brancas e rosinhas claras!!!!
    Meu Deus!!!!Quanta emoção para mim,ao ver essa ramagem de rosas!!!!Era Jesus ali!!!!
    Eram Rosas de Sta.Teresinha do Menino Jesus indo para os senhores,meus dois queridos avós!Sr.Jacques e Da.Veronique!!!
    Pedi à Ana que levasse carinhosamente essa ramagem para os senhores até à sala de visitas da sua casa(sala onde tem a Lareira).
    Ela me perguntou porquê eu mesma não levava…..
    Disse-lhe que lá dentro tinham muitos franceses e não podia entrar lá…..
    Mas ela foi feliz,com muito!!!cuidado levando a Cruz nas suas mãosinhas……
    Nisso,vem a Nathalie (de encontro)a Ana ,e descendo para o Bosque…..
    Ela estava muito alegre,sorridente,como sempre!!!(gosto da Alegria dela)e ela viu a Ana com o presente e falou em francês:”La petit vie”.
    E assim terminou meu sonho.”

    Irmãs Arautos do Evangelho,EP,Amigo(a)s Querido(a)s!
    Jesus!!!!está VIVO!!!Basta deixarmo-nos ser Nada!
    Confiar!!!Esperar que ELE nos dê aquilo que muitas vezes não conseguimos entender,ou falar,ou realizar…..Precisamos Confiar!!!ELE é a LUZ!!!
    ELE se mostrará em TUDO!!!para todos nós!em todas as Obras da Criação!
    Um beijo carinhoso para todo(a)s!
    Que Sta.Teresinha do Menino Jesus abençoe a todos.
    Ceres de Andrade Paes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *