O que a raiva pode fazer

Ir. Mónica María Barraza López

2º de Ciências Religiosas

No século XVII, na França, entre os criados da Grande Mademoiselle havia um italiano dotado de muito talento musical. Como o rei Luís XIV queria vários músicos para a orquestra da corte, foram convocados muitos, até este servidor… Para grande surpresa, acabou se tomando o famoso compositor Jean Baptiste Lully, um dos maiores músicos da época.

Quando Lully regia as peças, fazia-o com um bastão cuja ponta era de ferro, com a qual batia no chão para marcar bem os tempos. Um dia, numa apresentação, enquanto ele regia, um dos instrumentistas perdeu o compasso. Lully tinha um temperamento fortíssimo e, cheio de raiva pelo erro, deu um murro com o bastão. Quando foi ver, o que tinha acontecido? Havia furado o próprio pé com a ponta de ferro. Com o passar do tempo, a ferida infeccionou e gangrenou. Como ele era muito teimoso, não quis amputar a pema. Quando o convenceram, era tarde demais e acabou morrendo.

Quando estivermos frente às diversas situações em que nos vemos tentados de impaciência, em vez de cravar o bastão no próprio pé, façamos uso de um eficaz instrumento que Lully dispensou: o socorro de Nossa Senhora, que ouve muito benevolente todos os pedidos, inclusive o da virtude da paciência.

2 ideias sobre “O que a raiva pode fazer

  1. Salve Maria,Querida . Ir.Mónica María Barraza López,
    Digo-lhe,carinhosamente,que esse seu texto me fez refletir situações em que vivi e vivenciei ao longo dos meus anos de vida…..
    Várias situações presenciei cenas em que a Paciência foi” pouca”…onde houve a falta de AMOR!!!
    Várias situações,em tempos passados(não digo hoje,GRAÇAS a DEUS!!!)eu também perdi a Paciência….
    Situações tantas que se não tivermos o DISCERNIMENTO ESPIRITUAL ,se não soubermos da importância das Orações e dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola,somos “pegos”pelo Inimigo.
    Recomendo a todo(a)s a Prática da Reza do Terço,a prática dos Exercícios Espirituais para que aprendamos a nos SILENCIAR,a orar,contemplar e meditar.
    Fazer SILÊNCIO exige VONTADE,exige Exercício diário,exige AMOR por DEUS!que nas suas cruzes até a sua CRUCIFIXAÇÂO ,nos mostrou o quanto ELE em Silêncio suportou suas dores….
    Em uma das lindas!!!homilias do Querido Monsenhor João S.Clias,EP que tive a GRAÇA de poder ouvir pela TVARAUTOS,ele nos fala sobre Cruzes….
    Também em uma das homilias do EStimado Pe.Alex Barbosa de Brito,EP em Cotia,ele nos falou de que devemos ser fortes,carregarmos nossas cruzes e que não peçamos para nossas cruzes serem leves,sem Cupim!!!
    Digo-lhes que nossas cruzes são do tamanho e peso que podemos SIM carregá-la e suportá-la.
    Carregar cruz exige SILENCIO,pois falar,gritar….faz-nos perder a nossa força interior,faz-nos ser impacientes,faz-nos afastar de DEUS.Onde há barulho,onde há discórdia não há DEUS!
    E para falarmos com DEUS,precisamos SILENCIAR tudo ao nosso redor,precisamos nos Silenciar.
    Um abraço carinhoso para toda a minha Família Arautos do Evangelho ,que me ensinou muito desde 2014….
    Muito obrigada por Tudo,Irmãos em Cristo.
    Beijos fraternos.
    Ceres de Andrade Paes.

  2. Salve Maria!
    Lembrai-vos, ó piissima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistencial, e reclamado o vosso socorro, fosse por Vós desamparado. Animado eu, pois, de igual confiança, a Vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro, de Vós me valho e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro aos Vossos pés. Não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do filho de Deus humanado, mas dignai-Vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que Vos rogo. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *