A virtude dos verdadeiros apinistas

Luísa Gurgel –  1º ano de Ciências Religiosa

Há uma virtude muito importante e sobre a qual existem conceitos muito deturpados atualmente: a seriedade.

Julga-se que seriedade é sinônimo de mau-humor, falta de educação, antipatia ou algo do gênero. Entretanto, Plinio Corrêa de Oliveira define esta virtude da seguinte forma: “A seriedade é a disposição de alma de uma pessoa que está profundamente penetrada pela Fé Católica e que está penetrada, portanto, da gravidade das coisas da vida humana, como tudo passa, como tudo se desfaz e que, afinal de contas, eterno é só Deus, bom é só Deus. E que toda a nossa vida deve ser orientada para Deus Nosso Senhor, para a glória d’Ele, para a vitória d’Ele”.

Tendo o homem sido criado para conhecer, amar e servir a Deus e, mediante isto, alcançar a vida eterna, deve viver pensando neste fim último, como sempre fizeram aqueles que nos precederam com o sinal da Fé.

Imitemos os grandes santos, tomando as atividades práticas como realidades às quais temos que nos dedicar como grandes alpinistas, ou seja, com os olhos postos nos píncaros mais altos.